Coxim/MS, Segunda-Feira, 16 de Julho de 2018 | 01:07
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quinta-Feira, 12 de Julho de 2018, 14h:52
Tamanho do texto A - A+

Aprovação na Câmara garante construção e entrega de moradias populares

Residencial Nashville atenderá mais de 1 mil pessoas e vai receber investimento de R$ 50 milhões do Ministério das cidades

Flávio Brito
Capital News

Divulgação/Assessoria

Inscritos na EMHA participam de sorteio de 272 apartamentos no Canguru

288 apartamentos devem ser construídos no Bairro Alves Pereira (foto ilustrativa/arquivo)

Dois Projetos de Lei de novos programas habitacionais da Agência Municipal de Habitação (Emha) foram votados e aprovados, por unanimidade, na manhã desta quinta-feira (11), na Câmara Municipal de Campo Grande. Os projetos se referem à autorização para conceder subsídios, no valor total de R$ 600 mil, destinados a 100 famílias da Capital (R$ 6 mil reais para cada), com a finalidade de auxiliar na entrada de financiamento de empreendimentos via faixa 1,5 (renda familiar entre R$ 1.600 a R$ 2.600 re) e vem dar celeridade na melhoria da habitação de interesse social em nossa cidade.

 

Atualmente, a EMHA atende famílias em condições de extrema precariedade, na faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal (renda familiar de até 1800 reais). Esta é uma maneira inovadora de contribuir para que o cidadão consiga financiar a casa própria.

 

O sorteio das cotas para financiamento de casas e apartamentos deverá acontecer durante o próximo Feirão “Habita Campo Grande”, entre os dias 23 e 25 de agosto. O evento criado pela Emha  disponibilizará à população diversos produtos  e serviços no segmento da habitação de interesse social.

 

Novo empreendimento 

Outro projeto que tramitou na Casa de Leis foi a desafetação da área destinada à construção de mais 288 apartamentos no Bairro Alves Pereira. O Residencial Nashville atenderá mais de 1 mil pessoas, estima a prefeitura. O processo de desafetação é necessário para regularizar a área de 20,6 mil metros quadrados a fim de dar prosseguimento do processo para início da construção junto à Caixa Econômica, agente financeiro. Serão investidos mais de R$ 50 milhões, repassados pelo Ministério das Cidades.

 

Por unanimidade, os dois projetos de lei foram aprovados pelo Legislativo Municipal. O vereador Carlão considerou imprescindível o apoio da Câmara ao prefeito Marcos Trad. “Tudo o que for para contribuir no trabalho do prefeito, a fim de melhorar o cenário da habitação, é válido”, considerou.

 

Para o vereador Wellington, a Casa de Leis tem o dever de ajudar o Executivo municipal a encontrar soluções eficazes para sanar os problemas de moradia em Campo Grande. “São dois projetos de extrema importância para contribuir na diminuição do déficit habitacional. Por isso votei sim.”

 

Para o diretor-presidente da Emha, Enéas Netto, o apoio da Câmara de Vereadores é vital para que o trabalho da pasta possa atender, de fato, às expectativas da população. “Após mais de 4 anos de nulidade em projetos habitacionais, nesta gestão, temos o dever de apresentar soluções inovadoras e definitivas na habitação de interesse social. O apoio dos vereadores se faz presente e nos deixa mais conscientes de que nosso trabalho está na direção certa”, finalizou.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix