Coxim/MS, Segunda-Feira, 22 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 13 de Julho de 2019, 11h:08
Tamanho do texto A - A+

TRF3 mantém bloqueio de R$ 398 milhões e libera uso de carros por João Amorim e sócia

Além destes, a operação envolve mais 13 réus, entre eles, Andre Puccinelli e Edson Giroto

Flavia Andrade
Capital News

Reprodução de vídeo TV Morena

João Amorim

João amorim

 

Nesta sexta-feira (12), o Tribunal Regional Federal da 3ª Região manteve o bloqueio de R$ 398,3 milhões de João Amorim e sua sócia Elza Cristina Araújo dos Santos e do engenheiro Rômulo Tadeu Menossi, porém, liberou o uso dos carros, conforme despacho do desembargador Paulo Fontes, relator da Operação Lama Asfáltica.

 

Ainda segundo o despacho, o bloqueio foi determinado pelo Juiz Bruno Cezar da Cunha Teixeira, além destes, abrange outros 13 réus, entre eles o ex-governador André Puccinelli e o ex-secretário estadual de obras Edson Giroto. 

 

Os advogados de defesa alegaram que o montante seqüestrado seria exagerado em relação ao suposto dano de R$ 8,067 milhões. 

 

De acordo com o juiz Bruno Teixeira, “o seqüestro de bens é medida assecuratória que tem como objetivo impedir que os acusados, antes de eventual sentença condenatória, dissipem esses bens, de forma a obstar a efetivação do futuro perdimento do proveito do crime e a reparação do dano causado pela infração penal”, aponta. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix