Quinta-feira, 23 de Maio de 2024


Cotidiano Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017, 18:34 - A | A

Quinta-feira, 19 de Outubro de 2017, 18h:34 - A | A

Baleia Azul

Adolescentes se cortam com lâminas e ingerem mais de 60 medicamentos

Mesmo sendo observadas pela irmã mais velha, as meninas acabaram praticando atos similares ao do jogo

Vinicius Costa
Especial para o Capital News

Edição MS

Adolescente é esfaqueado e socorrido em estado grave

 

Com suspeitas do jogo Baleia Azul, duas adolescentes, de 12 anos, atacaram seu próprio corpo com lâminas e ingeriram cápsulas de diversos medicamentos na última quarta-feira (18), na cidade de Coxim.

As meninas aproveitaram a saída da irmã mais velha para se mutilarem no braço e na perna. Desacordadas pelos efeitos dos rémedios, elas foram socorridas pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Já no hospital, as adolescentes passaram por processo de lavagem para a retirada dos medicamentos e permaneceram em observação.

Por conta de alguns comportamentos, a mãe das adolescentes pediu que a filha mais velha ficasse na responsabilidade de cuidar das irmãs, enquanto ela estivesse fora de casa. Entretanto, a filha teve que se ausentar por trinta minutos, tempo necessário para que as adolescentes colocassem a vida em risco.

O que é Baleia Azul 

Com o surgimento em uma rede social russa, o jogo tem como propósito fazer com que os adolescentes cumpram 50 desafios e no final, acabem se suicidando. O aumento de suicídios de adolescentes tem ligação direta com o jogo. A automutilação é um dos riscos que a pessoa corre, além de fotos serem enviadas para seus "curadores" em um grupo nas redes sociais como prova do cumprimendo do desafio. Estes curadores ficam responsáveis para definirem qual será o próximo passo do adolescente.

O acompanhamento dos pais em determinados comportamentos dos filhos é o melhor método para que o jogo não influencie no psicológico dos adolescentes, evitando assim o suicídio.

Comente esta notícia