Quarta-feira, 22 de Maio de 2024


Coxim Terça-feira, 29 de Julho de 2014, 18:05 - A | A

Terça-feira, 29 de Julho de 2014, 18h:05 - A | A

Iagro acompanha morte de centenas gado

Rodolfo César - Especial para Capital News (capitalnews.com.br)

A Iagro (Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal) está acompanhando os criadores de gado no Mato Grosso do Sul para confirmar o motivo da morte de centenas de animais no último final de semana. A preocupação da agência é ter documentado que as mortes foram mesmo causadas por hipotermia e não por algum tipo de doença, o que prejudicaria ainda mais os produtores.

O médico veterinário da Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Horácio Tinoco, explicou que as quedas bruscas nas temperaturas podem ser fatais nos animais. “Estes fenômenos podem mudar o parâmetro fisiológico do gado, alterando batimentos cardíacos e pressão arterial”, disse.

Em Coxim (cerca de 260 km de Campo Grande), a temperatura média de 30º C caiu para 13º no último final de semana. Essa queda brusca impactou diretamente nos animais. “A queda brusca foi atípica em Coxim. Nas fazendas, as sensações térmicas são ainda menores que a registrada na cidade”, analisou Cátia Braga, meteorologista do Cemtec (Centro de Monitoramente de Tempo).

Para a presidente do sindicato rural de Coxim, Terezinha Cândido Silva, o principal motivo das mortes é a hipotermia (queda brusca da temperatura corporal) e não há risco sanitário. “Constatamos que as propriedades que registraram morte do gado possuem um rigoroso controle sanitário, com todas as vacinas em dia”, garantiu. A orientação do Sindicato Rural de Coxim é para que os veterinários particulares de cada propriedade façam o registro de mortes de gado e encaminhe para a Iagro, para que saldo de perda de reses seja atualizado.

Leia mais sobre o caso de Coxim

Comente esta notícia