Sexta-feira, 24 de Maio de 2024


Coxim Quinta-feira, 10 de Outubro de 2013, 12:48 - A | A

Quinta-feira, 10 de Outubro de 2013, 12h:48 - A | A

Música paraguaia é atração em Coxim

Ramão Cabreira - (www.capitalnews.com.br)

A cidade de Coxim rece nesta sexta-feira (11) o projeto “Los Divinos – Polca y Chamamé”. A apresentação acontecerá na Praia do Michel, às 20 horas, e a entrada é franca. 

O grupo Los Divinos é formado pelo harpista Gerardo Ortiz acompanhado por Carlos Alberto Romero Duarte (violão) e Ricardo Lauro (Saxofone e Flauta Transversal) e levará a Coxim a sonoridade marcante que une Paraguai e Brasil. 

O objetivo é difundir a música paraguaia no interior do Estado

O grupo Los Divinos já levou o projeto aos municípios de Sidrolândia,Corguinho e Bodoquena circulará ainda por outros municípios de Mato Grosso do Sul ao longo do ano de 2013. 

Gerardo Ortiz é paraguaio, mas vive desde 1981 em Campo Grande. Iguais a muitos músicos autodidatas, demonstrou inclinação para a música muito cedo, aos 12 anos de idade. Diz que antes de aprender a tocar a harpa aprendeu a afiná-la. 

Outra proeza do músico que revela um excepcional talento para a música foi o fato de ter construído quando criança o seu próprio instrumento musical (harpa paraguaia) de maneira bem rudimentar com materiais que tinha à mão como pedaços de madeira, borracha de pneu de bicicleta, arames e pregos.

Filho de campesinos, Gerardo cresceu em meio às dificuldades da vida no campo, mas isso não impediu que o seu talento aflorasse. Aos 13 anos já tocava com conjuntos em festas e bailes. Daí em diante o artista compreendeu que a sua vida não teria outro caminho que não fosse a música. 

No início de sua carreira tocou muito no Paraguai, mas depois se estabeleceu em Campo Grande, cidade a qual o acolheu com muita hospitalidade assim como fez com muitos outros irmãos paraguaios que escolheram esta terra para fincar raízes. Aqui encontrou espaço acolhedor para o desenvolvimento da carreira musical. 

Com uma carreira produtiva, o músico segue um ritmo dinâmico e continuado. Já tocou na Itália em temporada de três meses. Viaja por todo o Brasil levando a tradicional música paraguaia, vivendo de sua arte.
 

Comente esta notícia