Segunda-feira, 27 de Maio de 2024


Meio Ambiente Segunda-feira, 30 de Julho de 2018, 15:48 - A | A

Segunda-feira, 30 de Julho de 2018, 15h:48 - A | A

GÁS DE XISTO

Audiência Pública em Costa Rica discute os impactos do Gás de Xisto para o MS

Encontro vai discutir a polêmica sobre a extração do gás no estado

Leonardo Barbosa
Capital News

Assessoria de Imprensa

Palestra em Costa Rica discute os impactos do Gás de Xisto para o MS

Deputado Estadual Amarildo Cruz

A cidade de Costa Rica, distante 330 quilômetros de Campo Grande, recebe nesta segunda-feira (30), uma palestra sobre os impactos com a extração do gás de xisto para os estado. A proposta do encontro é do Deputado Estadual, Amarildo Cruz, responsável por um projeto de lei que pede a suspensão da exploração do gás no Mato Grosso do Sul, pelo período de dez anos.

 

A técnica adotada na extração do gás de xisto, utilizado na geração de energia elétrica, é conhecida como fraturamento hidráulico ou fracking, que ultrapassa as fontes subterrâneas de água, onde um cano de aço, revestido por cimento injetado, leva água e produtos químicos e sua pressão causa fraturas que liberam o gás, altamente poluente, e que pode contaminar a água, solo e ar.

 

 

O encontro que já foi realizado em outras cidades, chega agora para apresentar o tema, ainda pouco conhecido, aos moradores da região norte do estado. A palestra “Impactos na Extração do Gás de Xisto em Mato Grosso do Sul” está marcada para às 19h, na Câmara Municipal.

Comente esta notícia