00:00:00 Quarta-feira, 17 de Julho de 2024


Polícia Quinta-feira, 26 de Novembro de 2015, 14:37 - A | A

Quinta-feira, 26 de Novembro de 2015, 14h:37 - A | A

Interior

Ciclista é atropelado sobre ponte e morre ao dar entrada ao Hospital

Ao atravessar a ponte ao lado de mais dois colegas, servente foi atropleado por ôniobus e morreu em seguida

Gilson Giordano
Capital News

Maikon Leal/Coxim Agora

Ciclista é atropelado sobre ponte e morre ao dar entrada ao Hospital

Devido à força do impacto, a bicicleta do servente ferido,  parou debaixo do ônibus, cujo motorista quase foi agredido

O crescimento demográfico registrado em Coxim, município localizado na região norte do Estado tem resultado em dados negativos para a cidade que, diariamente registra inúmeros casos de colisões resultando em graves ferimentos ou até mesmo em mortes.


Esse foi o caso do servente Vanilson Vogado dos Santos, de apenas 22 anos, que ao ser colhido por um ônibus com placas de Campo Grande, acabou morrendo minutos após ter dado entrada no Pronto Socorro do hospital daquela cidade.


De acordo com o site Coxim agora, Vanilson foi atropelado na “Ponte Velha”, sobre o rio Taquari, quando seguiam de bicicleta ao lado mais dois ciclistas no sentido bairro/centro.


O ônibus dirigido por A.S.D., de 22 anos, fazia o itinerário inverso e de acordo com as explicações dadas pelo motorista, ele teria tentado frear e desviar o veículo de Vanilson, mas reconheceu que não houve tempo suficiente para fazer tais manobras e acabou atropelamento o servente de pedreiro, que ainda foi encaminhado para o Pronto Socorro do Hospital Regional Dr. Álvaro Fontoura, mas devido à gravidade dos ferimentos foi a óbito logo depois.


Com o impacto da colisão, a bicicleta de Vanilson foi parar debaixo do ônibus, evidenciando a gravidade do acidente.


NO OS, do Hospital, foi constatado que a vítima sofreu Traumatismo Craniano Encefálico (TCE) e nem mesmo o fato dele ter recebido os primeiros socorros por parte da equipe de socorristas do Corpo de Bombeiros, foi o suficiente para reanimá-lo.


Devido a acidente, uma aglomeração logo foi formada no local, onde os dois colegas da vítima estavam transtornados. Um deles chegou a jogar a bicicleta que pedalava contra o pára-brisa do ônibus, enquanto que o outro, mais exaltado, chegou a sujar A.S.D. com o sangue da vítima que se espalhou pelo asfalto. Além disso, o motorista do ônibus, assustado, ainda teve que ouvir os mais diversos impropérios.


Devido à exaltação, um dos colegas da vítima acabou sendo detido pela polícia, porque dificultava a realização dos trabalhos de praxe.


Peritos do Núcleo Regional de Perícias de Coxim estiveram no local registrando e colhendo informações sobre como aconteceu o acidente.

Comente esta notícia