Sexta-feira, 24 de Maio de 2024


Polícia Domingo, 06 de Novembro de 2016, 08:36 - A | A

Domingo, 06 de Novembro de 2016, 08h:36 - A | A

Assassinato

Filho mata mãe após ser cobrado notas melhores na escola

O menino de 13 anos planejou o crime após a mãe exigir notas melhores

Myllena de Luca
Capital News

Deurico/Capital News

Foto ilustrativa de polícia, arma, armamento, violência, assassinato, criminalidade, desarmamento

Menino confessou o crime

Um adolescente, de 13 anos, confessou ter assassinado a mãe, Rosângela Brasil, de 33 anos, com um tiro na nuca. O caso aconteceu na fazenda Caete, a aproximadamente 45 quilômetros de Coxim.


No começo o adolescente afirmava a mãe tinha sido atingida no momento que passou um caminhão. A mãe aguardava o ônibus escolar para embarcar o filho quando foi assassinada. De acordo com o site Coxim Agora, começaram as investigações e chegaram a conclusão de que o menor era o principal suspeito de ter tirado a vida da mulher.


O menor contou que na noite anterior os pais tiveram uma conversa a respeito de notas escolares. Durante as perguntas, o menor alterava de humor constantemente, e logo em seguida assumiu a autoria. Após a conversa ele foi até o quarto, abriu o armário e pegou a arma.


Ele seguiu ao ponto de ônibus com a mãe. Os dois esperavam o transporte escolar e tiveram uma discussão, o menor então sacou a arma e atirou contra Rosângela. Após perceber que a mãe estava ferida, o adolescente retornou para a fazenda e chamou o pai, de 35 anos, e os seus familiares.


O marido a colocou em um carro e acionou o Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Na região da Curva da Rosa, onde encontraram com os bombeiros e Samu, Rosângela já havia morrido.


Os policiais encontraram a arma do crime próximo a uma cerca a 60 metros da casa, e depois mais três espingardas de calibres 0.20 e 0.44 dentro da residência onde a família morava. O pai terá de responder por porte ilegal de arma de fogo. O jovem foi apreendido e responderá por ato infracional equiparado ao crime de homicídio.

Comente esta notícia