Coxim/MS, Quarta-Feira, 06 de Julho de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 21 de Janeiro de 2022, 14h:57
Tamanho do texto A - A+

Homem é preso após matar cachorro a facadas

Autor ainda jogou o animal em um rio

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PMA

Homem é preso após matar cachorro a facadas

Policiais apreenderam, faca, armas e munições

Polícia Militar Ambiental (PMA) de Coxim prendeu um homem de 75 anos e aplicou uma multa de R$ 3 mil, após ele matar um cachorro a facadas e jogar o animal em um rio. Caso aconteceu aconteceu quando durante patrulhamento terrestre na rodovia Transpantaneira, os policiais foram parados por um morador da região conhecida como “Chiboca”, localizada a 25 km da cidade, que discutia com seu vizinho e afirmava que o homem havia matado seu cachorro a facadas e jogado o animal no rio.

 

Conforme a PMA realizou vistoria no automóvel do acusado e encontrou uma arma espingarda do tipo garrucha calibre 22 e 10 munições do mesmo calibre, além de quatro munições calibre 36, uma munição calibre 38, três facões e duas facas, uma delas utilizada para abater o cachorro, que ainda estava suja de sangue. As armas e munições não possuíam documentação e foram apreendidas. O cachorro abatido não foi encontrado. O autor, residente em Coxim, confessou aos Policiais o crime ambiental de maus-tratos ao animal doméstico, afirmando que havia matado o cachorro a facadas porque o cão o perturbava muito.

 

Autor foi preso e conduzido à delegacia de Polícia Civil de Coxim, onde ele foi autuado em flagrante delito por crime ambiental de maus e por posse ilegal de armas e munições. O infrator passará por audiência de custódia e o juiz poderá mantê-lo preso, ou liberá-lo para responder aos processos em liberdade. 

 

A pena para o crime de maus tratos a cães e gatos é de dois a cinco anos de reclusão e para a posse de arma e munições é de um a três anos de detenção. Os Policiais Militares Ambientais confeccionaram um auto de infração administrativo e arbitraram multa de R$ 3 mil por maus tratos.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix