Coxim/MS, Domingo, 17 de Novembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 15 de Outubro de 2019, 11h:51
Tamanho do texto A - A+

Serviço de Verificação de Óbito foi cedido oficialmente ao município

SVO atende os casos de morte natural, sem assistência médica, ocorrida dentro dos limites do Município de Campo Grande

Adriana Ximenes
Capital News

Divulgação / PMCG

Serviço de Verificação de Óbito foi cedido oficialmente ao município

Assinatura do termo aconteceu na manhã desta segunda-feira.

 

Na última segunda-feira (14), o Prefeito Marquinhos Trad (PSD) assinou o Termo de Cooperação Mútua com o Governo do Estado, do Serviço de Verificação de Óbito (SVO), o imóvel fica localizado na Avenida Filinto Muller, ao lado do IMOL, em Campo Grande, agora  é oficialmente do município. 

 

Com a regularização, será possível pleitear recursos junto ao Ministério da Saúde para custeio da unidade, além de gerar economia com uso compartilhado do abrigo de resíduos sólidos e resíduos de serviço de saúde. 

 

Para o prefeito Marquinhos Trad, a expectativa é de que através desta parceria será possível melhorar serviço e dar mais celeridade ao atendimento prestado à população. “Eu sou testemunha da angústia das pessoas que perdem os seus entes queridos e ficam apreensivas em um momento tão delicado. A partir de agora, através desta ação realizada de maneira conjunta com o Governo do Estado, unido esforços, esperamos que a gente consiga melhorar o serviço, considerando a possibilidade de novos investimentos”, disse.

 

O secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, explica que o convênio permite que o município pleiteie junto ao Ministério da Saúde um valor aproximado de R$ 40 mil por mês para custeio da unidade.

 

Já para o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública de Mato Grosso do Sul (Sejusp), Antonio Carlos Videira, reitera a necessidade da formalização desta parceria que beneficia diretamente a população, essa demanda existe a mais de 20 anos. 

 

O SVO atende os casos de morte natural, sem assistência médica, ocorrida dentro dos limites do Município de Campo Grande e os casos de morte natural com assistência médica, com indefinição diagnóstica, porém co-fundamentada suspeita de doença de notificação compulsória e de interesse para Saúde Pública.

 

A média de atendimentos nos últimos três anos e sete meses é de aproximadamente 83,6 óbito por mês, ou seja, 2,7 óbitos por dia.

 

Atualmente, o quadro funcional do serviços é composto por quatro médicos legistas e um patologista, dois auxiliares de necropsia e três auxiliares de enfermagem.

 

O Termo de Cooperação Mútua de utilização da área tem validade de 2 anos, podendo ser renovado por mais 60 dias mediante necessidade.

 

Assinam o termo em conjunto com o prefeito Marquinhos Trad, o secretário municipal de Saúde José Mauro Filho, o secretário de Estado de Justiça e Segurança Pública, Antonio Carlos Videira, o  secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Roberto Hashioka e a coordenadora-geral de Perícias, Glória Suuki.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix