Coxim/MS, Terça-Feira, 20 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quinta-Feira, 01 de Outubro de 2020, 10h:53
Tamanho do texto A - A+

Fertilizantes utilizados na safra 2020/21 serão avaliados

O item representa de 20 a 22% do custo total da produção

Laryssa Maier
Capital News

Aprosoja/MS

A meta é coletar 100 amostras, distribuídas pelo estado

A meta é coletar 100 amostras, distribuídas pelo estado

Com a finalidade de avaliar a qualidade dos fertilizantes a serem utilizados nas lavouras em Mato Grosso do Sul na safra de soja que se inicia, o time da Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja/MS) percorrerá os principais municípios produtores, para coletar amostras em propriedades associadas, que serão analisadas em laboratório.

 

Segundo a Associação o valor desembolsado pelo produtor em fertilizante representa entre 20 a 22% do custo de produção total, o que torna a análise da sua qualidade de extrema importância, seja pelo custo em si mas também pela necessidade de confirmação da composição da sua fórmula e eficácia, a fim de garantir uma positiva nutrição das plantas, sem comprometimento ao desempenho da cultura.

 

O levantamento de fertilizante teve inicio nesta segunda-feira (28), no município de Dourados. A meta é coletar 100 amostras, distribuídas pelo estado, que serão coletadas pelos técnicos ligados ao Sistema de Informações Geográficas do Agronegócio (SigaMS), em suas regionais: Amambai, Campo Grande, Chapadão do Sul, Dourados, Maracaju, Naviraí, Ponta Porã e São Gabriel do Oeste num trabalho realizado através de recursos do Fundems e Semagro, com apoio da Famasul.

 

De acordo com o presidente da Aprosoja/MS, André Dobashi, a iniciativa visa garantir aos associados qualidade no produto que está sendo entregue. “Um dos pilares da Aprosoja/MS é garantir que seus associados estejam bem assistidos pela entidade, recebendo produtos e serviços que garantam sua rentabilidade. Esse monitoramento é um dos trabalhos a serem desenvolvidos permanentemente como entrega aos associados”.

 

Segundo assessoria, a coleta deve se estender até a segunda quinzena de outubro deste ano e os resultados serão publicados ao mercado a fim de que sejam avaliadas necessidades de melhorias nos processos de entrega dos produtos e evitar diferenças em sua composição, demanda já realizada por alguns associados.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix